segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Mudanças de percurso...


Oi meus queridos,

Por dois dias estive fora do ar e ontem, por ser aniversário do meu filho, não dei notícias de como estão às coisas. Resolvi fazer uma homenagem pública para o meu amado.
Mas, meu compromisso com vocês vai além dos meus sentimentos maternos. Então, lá vai: Houve mudanças no tratamento. Não fiz a quimioterapia na sexta-feira por conta de uma raiz dentária inflamada.
Então, tive que passar por uma dentista Dra. Adriele (um doce de pessoa) ligada a USP, que me informou da necessidade de tratar a parte odontológica, sob risco de uma infecção que pode se espalhar e colocar em risco, até mesmo a minha vida. Então, é enfrentar mais essa “surpresa”.
Amanhã, o dia vai ser cheio. Exame de sangue para medir o grau da minha imunidade, conversa com a amiga e psicóloga Daniela Achette, consulta com a querida Laura Testa (oncologista) e no final da tarde, se tudo der certo, quimioterapia.
Embora seja penoso, estressante e um tanto apavorante, não tem outro jeito. Tenho que seguir as orientações médicas.
Ando um tanto irritada, cansada e meio desanimada.
A única coisa que não muda é a fé e confiança em Deus. E a vontade de continuar lutando.
No dia a dia, procuro manter a normalidade, cumprindo com meus afazeres domésticos, graças a Deus, tenho força e disposição para cuidar da minha casa, filha, blog, enfim, minhas obrigações que se tornaram incentivo de vida.
Sei que meus textos andam tristes e até pesados. Peço desculpas e compreensão. Vou fazer tudo o que puder para voltar a ser a Tania Pinheiro de sempre. Não está muito fácil, mas com a força, o carinho e apoio que vocês me passam, tenho certeza, vou conseguir!
Só peço um pouquinho de paciência, tá bem?
Vocês têm sido muito importantes nesta minha batalha. Obrigada.
E tenham certeza de uma coisa: Apesar de não estar no meu melhor momento, meu compromisso com a vida, com os que me amam, com vocês e principalmente com Deus, é cumprir dignamente minha missão. E, eu juro vou continuar tentando.
_________________________________________________

Para a Dra. Daniela Achette, por sua sensibilidade, carinho, respeito humano e o presente de tê-la como amiga!


Queria oferecer-te uma rosa.        
Não sei se vermelha, como sua capacidade de amor, se cor de rosa, como a pureza da sua amizade singela, sincera, sem frescuras.
Quem sabe uma rosa amarela, vibrante como seu profissionalismo iluminado, pelo saber ouvir-dialogar, ou champanhe, rara como sua vontade de fazer-se uma confidente das palavras jamais ditas ou sussurradas, mas transmitidas na força do olhar dentro dos olhos.
Queria oferecer-te uma rosa sem espinhos, com folhas de tons variados e caule firme, forte, como seu caráter e competência humana.
Pensando bem, acho que vou levar-te uma rosa branca. Pura como sua alma, limpa como seu sorriso, definitiva como seu abraço amigo e fiel!

Mil beijos,
Tania Pinheiro.

sábado, 29 de outubro de 2011

Falando de amor para o “Homem da minha vida”.


Oi meus queridos,

Peço licença para me dirigir a alguém muito especial na postagem de hoje: O homem da minha vida!
Quando eu tinha 10 anos de idade, meu pai me levou ao Teatro Municipal de São Paulo para assistir a um “concerto para a Juventude”. O espetáculo trazia peças populares, como uma área de Villa Lobos, o Trenzinho do Caipira.
O impressionante era o REGENTE Maestro Leonardo Bruno.  Ele não era alto, nem lindo, nem pitoresco. Ele era a personificação do FAZER MÚSICA.
A Orquestra regida por ele tinha tal sincronia, tal homogeneidade, tal clareza de tons, sons, timbres e magia, que eu, aos 10 anos de idade, decidi: quando eu tiver um filho, ele se chamará Leonardo Bruno e será tão especial quanto este mestre-maestro!
Tive meu filho em Curitiba, aos 26 anos de idade. Me lembro que a única coisa que perguntei ao obstetra Antenor Geomedes, que fez minha cesariana foi: É o Leonardo Bruno?
Quando obtive a resposta positiva, entrei em choque anafilático.
Não creio que alguém possa sentir alegria maior do que ser mãe. Deus me abençoou por duas vezes com esta felicidade!
O Léo, meu sonho desde menina, cresceu sem vícios, jamais se envolveu com bebedeiras, drogas, vandalismos, fanfarrices. Nunca fui buscar meu filho numa delegacia, graças a Deus! Em compensação perdi a conta das contusões nos jogos de futebol (vício confessado).
Bom aluno, “quase” formado químico industrial pela Federal do Ceará (falta a monografia, deixada em espera, graças ao fato de hoje ser policial concursado da PM do Ceará), jamais me deu trabalho enquanto aluno. Sempre cumpriu com seus deveres escolares de maneira responsável.
Ainda sonho vê-lo formado, porém, estou aprendendo a respeitar suas escolhas.
Como policial é querido e respeitado por colegas e chefes. Apaixonado pelo que faz, vive do salário que ganha, tem inúmeras menções elogiosas por conduzir-se de maneira correta e ilibada. Já fez todo o tipo de ações positivas dentro da polícia. Até parto já auxiliou!
Amigo dos amigos desde pequeno convive com muitos a mais de uma década e mantém com os mesmos, carinho de irmão. Léo é amado por muita gente, e por merecimento!
Comigo tem muitas divergências. Em muitas coisas pensamos e agimos diferente.
Ele odeia cigarro. Eu fumo. Ele não suporta álcool. Eu sou louca por uma cervejinha. Ele é São Paulo. Eu, Corinthians. Eu sou Mangueira. Ele, Beija-Flor.
Porém, nada disso diminui um grama, um milímetro, uma poeirinha do nosso lindo e imenso amor.
Tenho muito orgulho do meu filho. E uma saudade que dói fisicamente. Tem dias que a falta que ele me faz é tão grande, que me pego chorando por não poder abraçá-lo.
Minha esperança é ficar boa logo, para estar mais perto dele, o mais depressa que Deus me permitir!
Meu herói particular veio iluminar minha vida nos primeiros minutos de um 29 de outubro, lá em Curitiba, Paraná.
Hoje, está fazendo 32 anos que agradeço a Deus esse lindo presente.  E dizendo a cada um que me visita neste espaço: Hoje é o aniversário do homem mais importante da minha vida, só comparável ao meu pai, que também era louco por ele!


Para você meu filho, todo meu amor, carinho, respeito, admiração e um humilde pedido de perdão se nem sempre fui ou sou a mãe que você esperava. Te amo muito, querido.

Com toda a força deste hoje nem tão saudável coração.
Espero que Deus, na sua justiça e misericórdia, te abençoe, guarde, proteja e ilumine, abra todos os seus caminhos e lhe ajude a realizar cada sonho seu.
Seja muito, muito feliz, meu adorado. Que seu dia tenha muitas flores, abraços, beijos, bolo de chocolate e a certeza de que mesmo longe, você passará todo o tempo fazendo festa no meu coração.
E só para que você não esqueça, meu Léo Bruno: EU AMO VOCÊ, COM TODA A FORÇA E FÉ DA MINHA ALMA!!!
Feliz aniversário, meu filho. Deus te abençoe.
Milhões de beijos.
Mamãe.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Curtindo saudade sem dor


Oi meus queridos,

Estou ouvindo Gonzaguinha. São 22:30h, chove e faz frio lá fora.
Aqui, no meu pequeno refúgio, que enchi de vasos de flores, borboletas feitas por Ricardo, meu irmão artista, sentindo no ar um cheirinho gostoso de um creme de aipo que acabei de fazer, curto a saudade sem dor.
Saudade do meu filho, dos meus irmãos e companheiras, saudade do calor do nordeste, dos papos sem compromisso com alguns amigos, do meu trabalho que tanto me dava alegria... De coisas simples que ficaram para trás e não voltarão.
Saudade dos meus gatos que fui obrigada a abandonar (essa dói, dói muito), saudade dos meus livros, de mim quando ainda não tinha tanto medo e tanta saudade!
Porém, meu coração está calmo. A fé, que nem eu sabia ser tão forte, tem me ajudado a viver cada dia. Um de cada vez, um após o outro.
Amanhã é dia de quimioterapia. É também dia de conversar com uma nova psicóloga, de ir ao dentista... de tentar conseguir atendimento médico para a Tainá.
Amanhã preciso estar forte e confiante. Preciso continuar acreditando que vai dar certo.
Preciso acordar com um sorriso no rosto, agradecendo a Deus por mais um dia.
E por acreditar que terei forças para levar em frente à luta que Deus me incumbiu de viver, curto a saudade com um misto de ternura e gratidão. Feliz quem tem o que lembrar. Feliz quem viveu a ponto de sentir saudade!
É! O Moleque tem razão: “começaria tudo outra vez, se possível fosse”!
__________________________________________________

Para o pessoal do Doutores da Alegria


Distribuir amor é bom.
Fazer sorrir quem tem dor é dom,
Fazer rir é dádiva.
Entender o outro, suas limitações e angústias
É prova de dignidade e
Respeitar e acolher é humanidade.
Dedicar tempo, carinho, ternura e compaixão
Por sentir-se bem com isso, é graça divina.
De graça, é aproximar-se do Pai
E de sua misericordiosa DIVINDADE!
Deus os abençoe,
Onde estiverem,
Hoje, e sempre,
Para todo o sempre!
Amém!
Mil beijos,
Tania Pinheiro.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Sendo franca...



Oi meus queridos,

Tenho falhado muito nas postagens. Nem todos os dias tenho ânimo para escrever. Na verdade são reflexo da quimioterapia. Ela está me pegando de jeito!
O interessante, é que eu não acreditava que fosse ficar tão fragilizada com todo o processo pós cirurgia. Tinha certeza que “tiraria de letra”.
Infelizmente, não é o que está acontecendo.
Tem dias que sinto muito enjôo, outros que o corpo dói, tem dias que meu humor fica horroroso, outros que só quero dormir... e em todos eles, tenho me sentido muito triste e vazia. Não é fácil fazer quimioterapia!
Então, peço que vocês entendam e perdoem minhas ausências.
Estou lutando muito para “não deixar a peteca cair”.
Hoje saí com a Tainá. Fomos garimpar bugigangas na 25 de Março. Comprei alguns brinquinhos, um chapéu, incenso indiano. Olhamos vitrines no Centro da cidade, comemos salgados na São Bento... Tomamos chuva, rimos dos tipos malucos que se apresentam como artistas populares... Aproveitamos a tarde como duas crianças no parque de diversões.
Depois de amanhã tem “saúde na veia”, de novo! Será a terceira sessão de quimio vermelha. Então, é me preparar para o gosto de joelho, para os enjôos, as dores e todo o resto.
Porém, meu espaço de convivência com vocês continua sendo meu “sagrado porto seguro”. Mesmo que eu falte um dia ou outro, não vou deixar de escrever. Desde já, agradeço as minhas fiéis parceirinhas, que chova ou faça sol, não deixam de me trazer palavras de carinho e esperança.
Sei que estou devendo visitas aos blogs de um monte de gente, peço perdão e prometo, vou fazer de tudo para corrigir este erro o mais rápido possível.
Por hoje, deixo um beijo cheio de amor e gratidão a todos vocês. Amanhã, se Deus quiser, estaremos juntos novamente: somando amor, diminuindo a saudade, multiplicando alegria e dividindo fé, esperança e a felicidade de estarmos vivos e abençoados pela mão do grande Mestre!
_________________________________________________

Para Patrícia Hosana, minha cunhada, que além de linda por fora, tem a alma iluminada e cuida com amor indiscutível meu irmão, menino grande, Felipe. Obrigada por tudo “Negona”. Você foi presente de Deus!


Desejo que você seja feliz, muito mais do que contente.
Desejo que jamais perca seu sorriso, sua garra, seu ar de menina sapeca, e essa alegria que cativa e amarra a gente!
Desejo que seus dias tenham gosto de bolo de chocolate (do seu bolo de chocolate!).
Que não faltem passarinhos cantando pra te acordar, nem tão pouco, o carinho da dona Zenilda acenando do portão, na sua ida para o trabalho.
Desejo saúde, paz, paciência, (e olha que é preciso paciência pra conviver com tantas dificuldades).
Desejo que você não cresça nunca. Permaneça eternamente menina-moça, até quando os cabelos branquearem!
Desejo que Deus te ilumine, abençoe e nos dê a graça da tua presença querida, hoje, para o ano, por quantos anos permitir a vida!
Desejo, continuar sua amiga, e como tal, merecer a felicidade da sua companhia e amizade.
Obrigada por tudo: Por cuidar do meu Jackson, do Felipe, da Tatá e de mim, quando precisamos.
Amo você, “crioula”, do fundo do meu coração.
Mil beijos,
Tania Pinheiro.

sábado, 22 de outubro de 2011

Respirar fundo, olhar o céu e continuar. É o que está certo!


Oi meus queridos,

É incrível como gente é um bicho vulnerável.
Vocês não imaginam como me sinto tola, por ter deixado a tristeza e a depressão tomarem conta de mim.
Não tem sido fácil enfrentar o câncer, a quimioterapia, a saudade de casa, da família, dos amigos!
O pior é não estar trabalhando, produzindo, realizando meus projetos, ganhando meu dinheiro.
Deus é testemunha que tenho tentado levar tudo isso com humor e esperança, porém, como sou humana, acho que pisei na bola e deixei, sem perceber, a angústia e a apatia tomarem conta do meu coração.
Estou deprimida sim, mas, não vou me deixar abater!
Têm tanta gente me dando força, tantos amigos torcendo por mim.
Minha filha, apesar de todos os problemas de saúde que tem, não se permitiu, nem por um vão segundo, demonstrar fraqueza ou medo de continuar na luta.
No nordeste, meu filho, meus irmãos, cunhadas, sobrinhas e parceiros, amigos e companheiros de batalha, tem orado, pedido ao Pai, ligado, entrado na internet, enfim, procurado me dar confiança e solidariedade para continuar em busca da cura.
No blog, pessoas que nem conheço, todos os dias me mandam palavras de incentivo, de carinho, de fé...
Meus médicos se tornaram meus amigos e estão empenhados em me ajudar a vencer esta luta contra a doença e a tristeza.
Eu não sou fracassada. Sou campeã!
Não quero, não posso, não vou me permitir entregar os pontos!
Vou continuar lutando, respirando, olhando pro céu, pedindo a Deus que me dê forças e ilumine meus caminhos.
Não vou deixar a depressão me derrubar. Por mim, por quem me quer bem, por vocês e principalmente, porque quero, preciso, mereço e hei de conseguir a cura e a felicidade de voltar a ser quem eu era: Uma batalhadora, que acredita que servir ao próximo, dividir sonhos, somar realizações, multiplicar vitórias e esperanças e diminuir desigualdades são as únicas “operações” que fazem a vida ter sentido!
Vai dar certo. Essa tristeza vai passar e eu, logo, logo, estarei novamente rindo e tirando de letra esse momento ruim.
Vocês têm me ajudado muito, Obrigada! Deus os abençoe.      
E por favor, continuem comigo. A força de vocês alimenta a minha.

Mil beijos,
Tania Pinheiro.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Ao mestre com carinho!


Oi meus queridos,

Peço desculpas por não postar hoje a resposta ao carinho de vocês, com relação ao último texto editado. Ele vai estar aqui amanhã.
Hoje, peço licença para homenagear um dos maiores poetas do nordeste brasileiro, o potiguar Antonio Francisco, que faz aniversário neste 21 de outubro.
É para ele o carinho de hoje.
Mil beijos a todos e um, muito especial a este TÃO ESPECIAL AMIGO!

AO MESTRE COM CARINHO!
Poeta Antonio Francisco,
Só passei pra dizer,
Neste seu aniversário:
Eu gosto muito d’ocê!
Dos versos de pé quebrado,
Rima forte, bucho cheio,
Das prosas que tão profundas
São ricas até no entremeio,
Das denúncias proferidas
Contra o bando de safados,
Que vão de empresários a políticos,
Donos do povo explorado,
Poeta Antonio Francisco,
Tu és MESTRE, seu danado
Gosto da sua alegria,
Do seu jeito debochado,
E também da sua ira,
De defensor dos enjeitados
Amo sua juventude,
Tão rica de vida vista,
Seus motes, suas quizilas,
Seu destemor caprichado
E se não fosse dona Nira
Confesso, não pensaria,
Nem um segunda na vida
Te fazer meu namorado!
Porém meu amigo novo,
Pelo PAI presenteado,
Neste teu aniversário
Com o coração apertado
De saudade e de alegria
Por um dia ter te encontrado,
Lido e sentido seus versos
E ganho um abraço acochado.
Passei para agradecer,
Tua presença na vida,
E na minha, em especial,
Pedir tome uma por mim,
Sem gelo, pode até ser “normal”,
E não deixe de saber,
Que você é meu exemplo,
Marco de luz nesse tempo,
De poetas tão sem sal...
Mesmo longe aí da festa,
Morrendo de inveja de não estar,
Passei para te falar,
Com a alma e o coração
Seja feliz menino bom,
Deus te guarde e te proteja,
Ilumine o teu viver,
E não esqueça, jamais
Desta admiradora simples,
Que mesmo sem qualidade
Pra verso rimado escrever,
Só passei pra te dizer
Mestre, Poeta Encantado,
Com o coração rasgado
Vim aqui pra desejar
Um feliz aniversário,
Saúde, paz, bom salário,
Reconhecimento e amor,
Que teus mais queridos queridos
Levem perfume, flor,
Rapadura, queijo, cachaça,
Abraços, beijos e outros quês
Pois longe do jeito que estou,
Aqui na Sampa encantada,
A mim tudo o que restou,
Foi dizer encabulada,
Que passei pra confessar,
Que não cansarei de dizer:
Poeta Antonio Francisco,
Eu gosto muito d’ocê!

Beijos,
Tania Pinheiro. 

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Parafraseando Peninha...


Oi meus queridos,

Vocês se lembram do Peninha? Aquele do “sozinho”?
Pois hoje, aliás, desde anteontem, a música dele parece que foi feita pra mim!
“To me sentindo muito sozinha”! E pesada...
Não pensei que fosse ficar tão frágil, tão sem chão, tão sem forças!
Minha tristeza está contaminando a Tainá. Pra ela também a luta chegou ao limite.
A imensidão de São Paulo esmaga! A megalópole esfrega na cara da gente nossa insignificância. Tudo aqui é mega e urgente. As pessoas passam pela gente sem olhar.
As ruas, repletas de abandonados pela sorte e adotados pelo vício, me dão medo e calafrios.
Tenho pena e revolta em ver tantos seres reduzidos a espectros de si mesmos!
São muitos. Milhares!                                                                 
O craque, esta miséria que transforma gente em mulambo, espalha-se como erva daninha, sem controle.
E as autoridades, omissas, alheias a falta de sorte de tantos, continuam fingindo “governar” este absurdo caos!
De minha parte, por conta da impotência, eu, que sempre trabalhei com e para GENTE, sinto uma profunda sensação de fracasso!
Meu câncer, tratado, não cura a mágoa que sinto por ver meus semelhantes em situação tão degradante!
“To me sentindo muito sozinha”, e pobre, sem estímulos, sem forças para lutar contra fatos que me dilaceram!
Pergunto a Deus, por quê?
O que está acontecendo com o mundo, a humanidade, a solidariedade e o respeito humano?
Para onde vai tudo isso, Senhor?
No fim, fingindo que felicidade existe e está ao alcance de todos, busco a Poliana que mora no fundo do meu ser e descubro apavorada que ela agoniza.
E a dor é tão profunda, que por mais que eu queira, fica difícil sorrir e acreditar que vai dar certo!
To precisando de palavras de consolo. De conforto, calor humano e de alguém que mais iluminado e menos triste do que estou, me ajude a reencontrar minha fé!
Por favor, me escrevam palavras de fé, de amor, de incentivo para continuar lutando.
“To me sentindo muito sozinha”, igual à canção!
_________________________________________________

Para Raiphanny, Aniole, Carlos Augusto, André, Cásio, Edmário, Keila e todos os que fazem a cultura na minha querida Carnaubais...


Gostaria de estar aí, na praça assistindo a “Sexta Cultural”!
Gostaria de ver a dança, a capoeira, a poesia declamada, cantada.
Gostaria de partilhar a alegria dos jovens, o orgulho dos mais velhos, a espontaneidade das crianças que acorrem a praça para vivenciar a cultura da terra.  
Pessoas simples, trabalhadoras, que se encantam e aplaudem os talentos locais.
Sinto saudade da “arte na praça”!
Kaká apresentando com garbo e bom humor as atrações singelas, cheias de ternura e simplicidade interioranas!
O prefeito Luizinho, na primeira fila, aplaudindo orgulhoso os artistas da terra!
Não vi em outros lugares manifestação semelhante. Nem mesmo aqui, nesta grande capital.
Morar na cidade grande tem suas vantagens, porém, não se compara ao que vivemos em nossos pequenos e distantes rincões!
Saí de Carnaubais, mas ela veio comigo, dentro do coração. Que saudade, meu povo. Que saudade!  

Mil beijos,
Tania Pinheiro.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Lembranças com gosto de infância


Oi meus queridos,

Fazem 7 dias que chove em São Paulo. Chove e faz frio.
Hoje, levantei nostálgica. Desde cedo, converso com a Tainá sobre “antigamente”. Bateu o “banzo”!
E nestas de lembrar, me veio à memória o chocolate quente feito na minha infância, servido com grandes porções de bolinhos de chuva!
Senti na boca o gosto da saudade!
Lá em casa, era feito nas tardes-noites, por minha mãe, ou pai, ou pela querida Benedita!
Sentávamos em volta da mesa da cozinha, cada qual no seu lugar (o meu era à direita do meu pai), e saboreávamos aquela mágica felicidade, ouvindo estórias, rindo de bobagens, “vivendo família”!
O frio passava como se, com o calor do chocolate, o “verão” entrasse corpo adentro e aquecesse a alma!
Bom, muito bom!
Lembrar enche o peito de uma doce, sensação de FUI FELIZ!
Estou finalizando um chocolate parecido para minha filha: leite, gema de ovo, maisena e chocolate. Bem quentinho. A pena, é que o ingrediente principal, aquela reunião familiar, para ela, não passa de estória de infância de mãe! É pena. Mas, a caneca com a poção mágica da saudade, está ao lado dela, na frente do computador.
Tomara que meus pais e minha Dita estejam as costas, guardando-a e protegendo-a das modernidades!
__________________________________________________

Para minhas muito amadas Ludmyla e Adriana, meu carinho. Feliz aniversário, meninas!


Ludmyla é minha sobrinha-neta. Linda, esperta, sapeca, de uma inteligência desconcertante!
O riso dela tem som de sininho de vidro!
É especial. Canta que parece um passarinho e fã de Justin Bieber! Tá fazendo 7 anos, e certamente, o avô, meu irmão Ricardo, fez uma linda festa para ela! A mãe, Zanoa, é uma pessoa de luta, que rala para que a filha tenha tudo e seja feliz. O pai,Júnior, é um menino bom, educa a filha nas leis do Senhor. Ludmyla vai dar certo, tenho certeza! Porque tem família, é amada, tem uma avó coruja que a protege e faz com que nós o restante da família, saibamos que vamos continuar enquanto família!
Adriana, que não vou contar a idade, é mais que amiga, é quase anjo de guarda!
Devo a ela ter me mantido em São Paulo, fazendo o tratamento, enquanto lá no Rio Grande do Norte, seu carinho e dedicação eram provados, na venda dos meus livros, de mão em mão!
Quantas vezes, um telefonema dela me aliviava a alma: “Tania, mulher, tá na conta! Paga o hotel!”.
Amiga, irmã, parceira. Uma das pessoas mais dedicadas ao outro, que conheci na vida!
Boa pela bondade, gente, porque Deus assim a fez!
Pra ela, meu carinho, amizade e gratidão pra sempre!
Espero do fundo da alma, que o PAI abençoe e ilumine cada dia de sua existência.
Que lhe dê amor, saúde, sucesso e tudo o que os “anjos” merecem.
Para as duas, FELIZ ANIVERSÁRIO, feliz vida feliz.
Eu amo vocês!

Mil beijos,
Tania Pinheiro. 

sábado, 15 de outubro de 2011

De parecenças, parcerias e simbioses


Oi meus queridos,

Já tem um tempo que estou pra escrever sobre as imagens que ilustram meus textos.
Na minha opinião, é incrível como as “fotos casam” com as mensagens! Algumas, até dispensariam as palavras.
Pois bem: quem ilustra o blog, é a Tainá. Aliás, digita, edita, dá cara e corpo a tudo o que escrevo... a lápis!
Além de analfabeta digital sou do tempo do LÁPIS! É assim que gosto de escrever!
Pois bem. Ontem, graças ao humor de cão que tenho estado, fui grosseira com minha filha, me referindo a uma imagem. Não tive sensibilidade para entender a mensagem dela e fui muito estúpida.
Estou aqui para me desculpar de público e, creditar os méritos a quem de direito: o blog só tem a beleza, leveza e ternura que tem com imagens puras, brilhantes e singelas, por que ela fica até 2, 3 horas da manhã pesquisando. O mérito é do amor, carinho, dedicação e compromisso que ela tem comigo, com vocês e com o “Tô com aquilo”. Perdão, querida, mas mãe também é imbecil de vez em quando.
Eu te amo. Obrigada por tudo!
__________________________________________________

Para o poeta e andarilho Mario Gomes, que é a alma da Praça do Ferreira, em Fortaleza-CE, meu carinho e saudade, pra sempre!


Ele é muito especial, no seu conversar sozinho.
Faz da vida, amoral, um estado em desalinho.
Debochado, pornofônico,  abusado e abusivo,
Bebe, fuma, sem parar           
Poetiza compulsivo,
Dorme nas ruas, sem medo,
Dá “carreira” em trombadinha,
Cobra atenção do Governo
Ironiza poderosos
Sonha sonhos apavorantes,
Outros tantos tenebrosos,
Já foi um poeta infante,
Garboso, muito elegante,
De terno e gravata brancos...
Dono do banco da praça,
Chamado “seu escritório”
Foi tema de livro e estudo 
de diplomata notório,
Andou com lindas mulheres,
Viveu muito, foi feliz!
Um dia escreveu um verso
“Ontem ao meio-dia comi um prato de lagartas. 
Passei a tarde defecando borboletas.”
Ficou famoso, ganhou prêmio.
Riu-se disso tudo. Ri-se disse tudo.
Perdeu a vontade de fingir normalidade
Não faz questão, diz o que diz...
E vai vivendo, falando sozinho,
Bebendo cachaça, fumando adoidado...
Cruzando o espaço da praça,
Contando seus passos, tamanho,
Lembrando dos amigos os nomes...
Louco e lindo, vive,
O poeta Mário Gomes!

Mil beijos,
Tania Pinheiro.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Praticando amor e solidariedade...


Oi meus queridos,                

Hoje fui à reunião do Florescer, no Sírio Libanês.
É um evento que esclarece e apóia às pacientes em tratamento de câncer, sobre o problema em si, psicologia, nutrição, fisioterapia, beleza, auto-estima, enfim, um projeto que auxilia enquanto buscamos a cura e o retorno a vida “normal”!
A quase totalidade das pessoas envolvidas são voluntárias que já foram pacientes, curaram-se e hoje ajudam outras mulheres que buscam o mesmo sucesso!
Entre elas, uma em especial me emociona muito. É a doutora Márcia, dentista, mãe de família, altíssimo astral, amor pra mais de metro!
A Márcia é a imagem viva da alegria de viver. Ela faz bem só de estar presente. Atenciosa, serve um café aqui, dá um conselho acolá, abraça com sinceridade, sorri de boca inteira! É amiga, de graça. Não faz perguntas descabidas. Ouve. Quando não concorda, raramente o diz de forma que incomode o outro.
É de uma sinceridade no servir que contagia. Simples. Sempre linda e elegante no seu uniforme cor de rosa.
Márcia flor. Márcia solidária!
Como ela, algumas dezenas de mulheres guerreiras, campeãs, fazem o projeto da Filantropia dar certo.
Muitas são de classe abastada. O câncer tornou-as mais simples. Outras, ex-pacientes da Filantropia, são gratas ao tratamento recebido e retribuem com todo o carinho e amor, o que receberam, enquanto aqui se trataram
Quando tudo isso passar, pretendo também eu, me engajar no projeto. Acho que vai me fazer um bem enorme.
Até lá, vou usufruir do que estas lindas e preciosas mulheres tem me oferecido: respeito, carinho, cumplicidade, afeto e SOLIDARIEDADE!
A todas muito obrigada!
__________________________________________________

Para Thais, minha sobrinha que ganhou mais uma linda boneca de presente do PAI.



Espero em Deus, que sua filha traga-lhe alegria, bênçãos no sorriso e na pureza do olhar. Que ela cresça sua amiga, e te ame, tanto quanto você a amará.
Espero que ela tenha saúde no corpo, na alma, no coração, e que faça seus dias mais azuis, mais cheirosos, com gostinho de pão de mel e som de canto de canários da terra.
Espero que tudo de melhor se anuncie para você e para ela e que a vida de vocês, seja de luz, de paz, de saúde, de amor e muito, muito mais!

Um beijo,
Tania Pinheiro.