domingo, 18 de março de 2012

Ah! As palavras...


Oi meus queridos,

Então... não sei quanto tempo faz, que olho para a folha de papel em minha frente e penso  no que escrever.
Engraçado... meu maior orgulho, durante toda a vida, foi ter facilidade em lidar com as palavras. Escritas ou faladas, palavras parceiras, quase cúmplices!
Quando fui internada, correndo risco de morte, não sei por que bloqueei as palavras!
Calei minha mente, minha alma e até a boca!
Não queria falar com ninguém...
Foi como se o silêncio me protegesse. Eu morreria sem sofrer ou fazer sofrer!
Aí vi que não era bem assim. Não morri. Emagreci, fiquei mais frágil, mais triste e até feia, porém, estou VIVA, e precisando me comunicar.
As palavras, escondidas no fundo de mim, andam chantageando-me para voltarem a dar o ar de sua graça. Algumas resolveram trocar o S por Z e outras simplesmente não se deixam decifrar!
Humildemente, tento reconquistá-las, já, que elas são o meu mais caro tesouro.
Gostaria de escrever um lindo poema, para agradecer e homenagear a cada amigo, que continua comigo, torcendo por minha cura, acreditando que vou vencer essa luta, essa tristeza e o medo enorme de nunca mais poder estampar no papel o que guardo em meu coração...
Vocês não sabem como sou grata por ter pessoas de bem vibrando comigo e por mim. Só Deus sabe quanto o carinho de tantos e de cada um (a Tatá, o Léo, a Rosa, meus irmãos, os primos, os muitos parceiros do ICESP, do Sírio Libanês, os amigos do blog) foi decisivo para que eu não jogasse a toalha!
 Eu tô melhorando, já, já, fico legal.
Enquanto busco a plenitude das palavras, aceitem meu carinho e gratidão. Amo vocês.
Mil beijos.
_________________________________________________

Para Germana e Carlos Alves,


Gostaria que vocês soubessem que apesar dos descaminhos, continuo tendo vocês como muito especiais no meu coração. Amigos tatuados na alma, são para todo o sempre.

Tania Pinheiro.  

3 comentários:

Camila disse...

Na hora certa as palavras irão desabrochar... E quem sabe não sairá ate um livro!!! Borá pra frente guerreira!

Célia Rangel disse...

Tania! Feliz estou por lê-la! Saiba que uma vida como a sua, não se resume apenas em palavras! Gestos e atitudes. O seu silêncio. Suas dores. Suas esperanças. O fruto familiar. Tudo isso e muito mais a traduzem: - Você é essa pessoa recheada de coragem para os enfrentamentos. Nossas cruzes são provisórias... Isto também passa!
Beijo e orações da Célia.

Carla Ceres disse...

Gostei da ideia da Camila. Um livro para comemorar sua vitória. Pense nisso, Tania. Beijos!