sábado, 7 de abril de 2012

Convite à reflexão


Oi meus queridos,

Hoje é sexta-feira Santa, dia em que deveríamos refletir sobre nossa vida, atitudes, compromissos e posicionamentos. Me lembro que quando eu era pequena, o rádio tocava só clássicos, o comércio não abria, fazíamos jejum, que era quebrado com canjica, após a “Procissão do Senhor Morto”.
Em minha casa, não éramos beatos, mas, as tradições eram respeitadas. Então, Páscoa para nós não tinha o sentimento que vejo hoje, na mídia, por exemplo.
Era tempo de pensar, orar, pedir e dar perdão, e comemorar o Renascimento do Cristo em nossos corações.
Páscoa, mais que chocolate, era símbolo de renovação, onde cada um se comprometia consigo e com Deus, a tentar merecer o sacrifício do Salvador, que ao morrer na cruz, nos propiciou uma nova chance de aprimoramento e consolidação de fé.
Meu pai, homem muito especial, não entendia a estória de ovos de coelho. Passou para nós, os filhos, a compreensão e desdém pelos processos de consumismo inventados para fazer o comércio vender mais.
Para nós, Páscoa era a época da Paixão de Cristo, de acompanhar na igreja do padre Jeremias as apresentações da Via Sacra e depois, na missa de domingo, nos jubilar com a volta de Jesus Cristinho, que salvando-nos, nos obrigava a repensar em nossos comportamentos, nos “pecados” que não deveríamos mais cometer...
Bons tempos aqueles!
 Hoje, a Semana Santa serve para fugir para a praia, comer e beber MUITO, reunir os “amigos” para a farra que começa na sexta com bacalhau e vinho e termina no domingo com churrasco, cerveja e caipirinha.
Os “ovos”, caríssimos, fazem com que o consumismo (pecado?) seja implantado muito cedo na personalidade de nossos pequenos...
Oração? São poucos os que mantêm a tradição e mesmo se dando com o jejum e as reflexões.
Minha proposta, velha como eu, é simples: refletir para, pedir perdão e agradecer. Refletir sobre o peso de nossas cruzes, que certamente, são muito mais leves e fáceis do que a que nosso Senhor Jesus Cristo carregou em seu Calvário.
Quanto pesou meu câncer? Será que foi um grama a mais do que posso e mereço carregar?
Sinceramente, creio que não!
Meu câncer me trouxe muitas coisas boas, acreditem. De amor, amigos, fé, confiança, conformação e até, gratidão!
Sou grata ao Pai pelo que recebi, de tantos e tão bons amigos e parceiros. Sou grata por não ter perdido a confiança na vida, no outro e no amanhã.
Agradecer. Por tudo. Por ser quem sou e ter as certezas que tenho!
E só para não fugir do espírito da “coisa”, quero desejar a todos vocês uma Páscoa repleta de saúde, amor, harmonia, paz e luz em seus corações.
Que o Cristo Renasça forte, cheio de alegria e bênçãos em cada um de nós.
Que Ele nos mostre o caminho para sermos mais dignos da vontade e expectativa de Deus, nosso Criador e Mestre.
Que tudo se renove, nesta Páscoa. Que possamos sonhar e realizar nossos sonhos, que somemos nosso amor e esperança e com eles, tentemos construir um mundo mais limpo, mais doce, mais livre e digno de ser, A CASA DO AMOR de cada um!

Beijos mil.
Tania Pinheiro.

5 comentários:

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Excelente reflexão! Que cada um de nós consiga encontrar sempre a "casa do amor"! Bjs

Célia Rangel disse...

Tania! Nossas cruzes são provisórias, disto tenho certeza! E, você nos passa essa visão com sua fé e luta pela vida! Oro por você! Aprendi desde criança a rezar e falar com meu anjo da guarda e com papai do céu... Coelhinho? Ovos? Ao natural sempre... (animaizinhos e aves) Não fui educada no consumismo, mas na fé e na oração! É o que me sustenta. E, vejo que a você também! Ressuscitemos com o Cristo para vivermos o que mais vier!
Beijo, Célia.

D@nny disse...

Tania e Tainá ... Estou passando para dizer que não esqueçi de vcs 1 só minuto e quero desejar para vcs nessa data ... um Feliz Páscoa , que o Renascimento faça com que vcs a cada dia estejam cada dia + fortes e fortes para mostrar para todo mundo o qto são importantes ... Que o significado da Ressurreição traga alegria e coragem para vcs recomeçarem sempre que for necessário ... Contem comigo sempre ...

Obs : A Adalgiza esse mês está no meu plantão e mandou um bjo ...

Fiquem com Deus ... Bjs ... Dani

Carla Ceres disse...

Oi, Tania! Sua reflexão me fez pensar. De certa forma, acredito que consumismo é pecado sim, porque está ligado à gula, ao desejo voraz e egoísta. Vou continuar pensando a respeito. Boa semana!

CAMILA disse...

LINDA... QUERO NOTICIAS... URGENTE!!! KKK