domingo, 1 de dezembro de 2013

Então...


Oi meus queridos,

Antes deste, tenho outros três textos no caderno, que por vários motivos, não postei! Sei que meu compromisso com o blog, e as pessoas que o leem, é grande, porém, me deu um ataque de “nada presta”, difícil de superar.
De novo nada que se possa se dizer anormal: a Tatá trabalhando, eu cuidando da casa, de vez em quando uma consulta ou exame... a mesma expectativa com a próxima perícia, pois será a partir deste detalhe que poderei fazer planos para o futuro.
Graças a Deus, parou de chover diariamente, o que fez o mofo secar. Não está bonito, mas pelo menos estamos respirando melhor.
O tempo parece moroso, e acho que o fato de ter feito 61 anos dia 27 (o certo seria comemorar os 2 de minha vida nova), pesa um pouquinho.
Sinto uma saudade danada do tempo em que cumpria compromissos, tratava com todo tipo de gente (até com políticos), morava num lugar pequeno, e mesmo quando a praia era a minha calçada, conhecia todos os que me rodeavam, tomava a minha geladinha... fazia poesia e projetos que melhorava a vida das pessoas. Engraçado, mesmo depois de fumar 45 anos, não sinto falta do “meu parceiro de birô ou mesa de bar”. Continuo tomando café, batendo papo, fazendo planos, sem precisar de um “cilindro nicotilítico”.
Passamos por momentos tristes, alguns companheiros de luta foram a nocaute, e tudo o que podemos fazer é orar e pedir a Deus, que lá no outro reino, eles vivam dias bonitos, noites de estrelas, e percebam a saudade que deixaram!
Na política, cada dia mais imunda, os escândalos se sucedem, bem como as aberrações (leiam sobre Roberto Jefferson e o desenrolar do mensalão), que fazem com que acabemos rindo de tanta palhaçada, tanto desrespeito, tanta desfaçatez com o povo e a Pátria.
A coisa está de tal modo sem nexo...
Ando com saudades dos meus, dos sonhos e planos da juventude, do Brasil que inventei e não aconteceu... Ando com saudade dos “Irmãos Coragem” (não aguento mais aulas de sexo ao vivo, de violência, traição, canalhice, “se dar bem não importa a custa de quem”!) Viva a Rede Globo, plim plim!
A Tainá está trabalhando feito louca, e eu que continuo sem sequer abrir o laptop, vivo meu ostracismo optado, procurando coragem (talvez um pouco de força de vontade) pra fazer um curso de informática.
Já pensou que legal, com um simples toque, poder falar com meu filho, (que me fez um depoimento lindo no meu aniversário, em breve estará no blog) meus irmãos, as queridas Célias, a bonequinha Carla Ceres... Falar com a Ana Cadengue, fofocar sobre as maluquices do nosso pequeno mundinho (RN), achar e fazer novas amizades...
Depois de 11 de Dezembro minha vida vai mudar por completo. Fiz um pacto comigo que preciso, mereço, sonho mesmo em ser feliz. Que Deus me perdoe se estou sendo arrogante, mas, Ele melhor do que ninguém sabe que eu já sofri demais!
Então... é o que temos para o momento. Durante a semana, se Deus quiser e a Tatá não chegar mais morta do que viva e cair na cama (às vezes até sem comer), voltaremos a nos encontrar.
Obrigada pela paciência.
P.S: a Tatá pediu desculpas pela falta com o blog, ela ainda está se adaptando a nova rotina, mas jamais abandonará esse espaço que tanto amamos. Acho que a culpa que ela está sentindo não procede, mesmo não podendo postar no blog, por absoluto cansaço e falta de tempo, não tem um dia que ela não seja o sol da minha vida.


Mil beijos,

Tania Pinheiro.

2 comentários:

Célia Rangel disse...

Querida Tania!
SAbe mãe que "castiga" filho quando não faz a tarefa da escola? ...Então, como sou mais velha... subo no pedestal da idade [risos, 68 aninhos bem vividos]e puxo-lhe as orelhas! Já perder o medo do note, do PC [aliás, já morreu...] e do teclado! Comece na tecnologia do "fuçômetro" e quando menos esperar você já caminhou uma longa estrada! Menos é mais... então vamos lá: "luzes/câmera/ação" ... cada "mergulho um flash"... lá vem a Tania na passarela do teclado, e de salto alto! Feliz dezembro!
Bjks pra vc e a Tatá.

Carla Ceres disse...

Tania do meu coração, sério mesmo que eu li direito?!? Tendo um notebook, você escreve seus posts num caderno primeiro e depois passa pro computador? Tá certo, você já havia mencionado alguma coisa sobre um caderno, mas eu pensei que ele servisse apenas pra anotar uma ideia ou outra, tipo : "escrever sobre o emprego da Tainá", "escrever sobre como aprendi a cozinhar", "escrever sobre o que eu faria se ganhasse na loteria". Daí você desenvolveria a ideia direto no computador.
Acho que a Célia tem razão, a tecnologia do "fuçômetro" te ajudaria muito. Peça pra Tainá te ensinar a abrir um editor de texto e fuce à vontade. No começo é complicado, mas depois você se acostuma. Eu também comecei no papel e mudei. Experimente que vale a pena.
Beijos e obrigada pelo "bonequinha"! :)