segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Louvando a chegada das Primaveras!


Oi meus queridos,

Acho que este texto não chegará “junto” com a primavera (estação), pois a minha primavera de amor, que gerei, criei, e hoje, cuida de mim, está ocupada vivendo o seu amor, com o próprio!
Mas, como o que vale é a intensão, sejam bem vindas, estação e raio de sol, estávamos todos ansiosos pelas suas chegadas!
São Paulo está repleto de ipês amarelos, de buganvílias de mil e um tons, de árvores que não sei o nome, mas sei reverenciar... São tantas! Cor de rosa, roxas, tem uma que dá no mesmo pé, flores brancas, roxas e rosas, na frente do Tom Jazz, na Avenida Angélica, tem uma bem pequena, mas deslumbrante!
Os jardins e floreiras da periferia onde moro, estão repletos de rosas, antúrios, margaridas, violetas... Minha vizinha, uma senhora japonesa, tem no mesmo jardim, jasmins que perfumam o dia, e um pé de dama da noite, que me inebria ao cair da tarde!
A lua, despudorada, apareceu cheia, esbanjando luz, vontade de amar, de sonhar e ser feliz... Salve e viva a sempre linda primavera!
Já a outra, que foi graça concedida a mim (Deus é bom) completa hoje 26 anos, aonde conheceu de perto o medo, as necessidades financeiras, o abandono de um pai burro, conheceu as limitações da saúde, não tão forte (ela é autoimune), o desgosto de apostar nas fichas erradas, e, apesar de tudo isso, continua meiga, doce, parceira, consciente de seus deveres de cidadã e de seus direitos de ser humano, brigando para que as pessoas entendam, e, pelo menos pensem nas bobagens que vimos cometendo ao longo de toda a nossa existência, destruindo rios, dizimando florestas, comendo animais, poluindo com todo o tipo de gazes o ar, que nossos filhos e netos respiram ou respirarão.
Na cabecinha da minha primavera Tainá, consumismo, apego a coisas materiais, falta de atenção com a natureza, os bichos, os marginalizados, os que já não sabem o que é a luz, é um problema tão sério, que mexe com sua saúde, autoconfiança, e determinação de não ceder, não virar “povo marcado”, como diz Zé Ramalho.
Minha filha é uma benção de Deus, que todos os dias ao acordar, destila o perfume das flores recém chegadas. Ela, com sua ternura, às vezes até meio rude, segurou minha vida e vontade de continuar vivendo, para vê-la feliz e realizada, tendo alcançado seus objetivos, pela sua força de vontade, determinação, fé e, principalmente, porque “Deus é Pai, não é padrasto”!
Hoje, para mim, está sendo um dia especial: fui minha o dia inteiro, ao ponto de poder lembrar e sentir saudades do meu filho, meus irmãos, da Pati, da Germana, do cheiro que recendia aos domingos, quando meu pai ia pra cozinha, preparar sua especialidade, pernil à brasileira! Gente, de pensar chega a doer no coração, pois acompanhando a Tatá, estou tentando me tornar vegetariana.
Mas deixemos de lado esse “pecadinho”, e vamos fazer a nossa parte: que tal hoje, plantarmos uma muda de laranjeira, ou ingá ou talvez de ipê (não importa a cor)? Que tal, darmos de presente a um amigo, um vasinho de violetas ou crisântemos, ou uma palmeirinha? Com um singelo bilhetinho: Tente reproduzir, precisamos respirar, ver o céu, sentir o cheiro das coisas. Só a natureza e o amor podem operar esse milagre. Porém, eles precisam de nossa ajuda para plantar, cuidar, preservar, não permitir que vândalos políticos ou não, nos transformem em estátuas de cimento, argamassa ou concreto!
É isso: Parabéns primavera, bem vinda! Parabéns minha primavera Tatá, e obrigada Senhor, por ter me dado à graça de colocar no papel o meu coração.

Mil beijos,

Tania Pinheiro.

9 comentários:

Célia Rangel disse...

MARAVILHOSO!!! A maior bênção da sua primavera é a Tainá, sem nenhuma dúvida! A idade física não importa. A das emoções ficam para sempre. Sustentam-nos. Que ela seja muito feliz na proporção exata da 'sua particular germinação de vida'! Beijos duplos de alegria por partilhar com você, tão afetuoso momento!
Célia.

Carla Ceres disse...

Parabéns, Tainá!!! Muitas felicidades pra você, menina!!!

E parabéns, também, à mãe orgulhosa (com todo o direito) que ajudou a formar uma pessoa tão sábia e especial!

Beijos!

Carla Ceres disse...

Oi, voltei! Esqueci de perguntar se essa moça bonita da foto é mesmo a Tainá. Beijos de novo!

Tania Pinheiro disse...

Oi meninas, pois é, eu sou privilegiada pois recebo duas primaveras todos os anos, é flor que não acaba mais rs...
Fico feliz por vcs estarem conosco nesse momento. Obrigada!!! Quanto a foto, é a Tainá mesmo, de um tempinho atrás, só que agora ela está bem mais bonita, ela tem cabelo enroladinho, que eu acho lindo rs... Ela pediu pra deixar aqui o agradecimento pelo carinho de vcs, pela amizade, e pela oportunidade de conviver, mesmo que virtualmente, com pessoas tão especiais como vocês duas. Beijos nossos e até!

Letícia disse...

Tainá! Sua linda princesa!

Nem sei colocar em palavras o quanto vc é importante pra mim! Só espero que infinitas primaveras chegue pra vc. Uma mulher iluminada e abençoada!

Admiro vcs duas pela garra e coragem que tem. Continuem sempre assim.

Carla Ceres disse...

Gente, a Tainá é muito bonita! Pensei que era foto de modelo, tirada da internet. Parabéns!

Tania Pinheiro disse...

Letícia querida, vc também muito importante pra gente. Amamos vc! Continua com a gente no blog.
Beijos,
Tania.

Tania Pinheiro disse...

Carlinha viu só como eu sei fazer filho bonito rsrs... Brigada, amiga. Beijos.

Glória disse...

Puxa, como a Tainá é linda!!!! Parabéns Tania, vc caprichou!! ;) beijos