terça-feira, 13 de novembro de 2012

Agradecendo a graça do querer bem!



Oi meus queridos,

É maravilhoso saber-se e sentir-se amado. A vida fica mais colorida, o tempo não pesa tanto, os sonhos parecem possíveis... Tudo é diferente quando sabemos que alguém nos ama!
Porém, nestes tempos de câncer, descobri a graça do querer bem, digo de EU querer bem ao meu semelhante. Descobri o quanto é gostoso fazer algo, qualquer coisa, a menor que seja, para demonstrar ao outro, que ele é importante na minha vida, que me faz bem ter sua companhia, que me revigora sua amizade e seu carinho.
Ganhei muitos bem quereres nestes dois anos de tratamento. Médicos, enfermeiros, atendentes, pacientes e seus acompanhantes, o pessoal da recepção, do acolhimento, os ascensoristas, o pessoal da limpeza e conservação, os anjinhos do CAIO... Quantas pessoas me demonstraram afeto, respeito, consideração... Mas redescobri meus afetos mais “chegados”!
Meus irmãos, meu filho, minhas cunhadas (a Pati foi de uma doçura), minhas sobrinhas e sobrinhos, meus primos, meus verdadeiros amigos... todos demonstraram o quanto eu era importante e necessária em suas vidas e, por isso, não podia fraquejar ou desistir da luta! Minha filha, então, não sei nem como explicar tanta dedicação, cuidado, AMOR! Eu sou por demais abençoada!!!                                                                        
Neste domingo, meu irmão Felipe veio nos ver. A Tatá, eu e o Paulinho passamos a noite limpando e arrumando a casa para recebê-lo. Não dormimos e, apesar da fibromialgia da Tatá, ela não perdeu o sorriso ou o humor um só minuto!
Fiquei tão feliz em ter meu irmão aqui em casa. Fiquei orgulhosa da Tatá e de mim, por termos conseguido nos estabelecer, montar nosso cantinho com tanto capricho...
Minha casa tem pedaços de carinho de um monte de gente: Dos primos, do porteiro do meu antigo prédio, do Giuliano (meu dentista), do Wagner (meu irmão), da Rosa, da Lu e da Camila, enfim... carinho verdadeiro e incontestável! Tem nossas plantinhas que a Tatá cuida com tanto zelo, que nunca deixam de florir, tem as “bugigangas” que garimpamos nos brechós e ficaram perfeitas onde as colocamos...
Tudo nos faz sentir a mão do Pai, tudo nos prova a nossa força e determinação!
Estou muito grata a Deus por tudo o que tenho, mais ainda pelo que pretendo com as Suas bênçãos conseguir.
É muito bom amar e ser amado. Melhor ainda é reconhecer e dizer obrigada!

Mil beijos,
Tania Pinheiro.

2 comentários:

Célia Rangel disse...

Tania! Que delícia ler seu post, hoje! Cito: ..."As feridas da alma são curadas com carinho, atenção e paz." (Machado de Assis)
Bj e o meu afeto.
Célia.

Carla Ceres disse...

Que bom que vocês têm uma família afetuosa, Tania! Parte de sua força extraordinária deve vir daí. Então que Deus abençoe a todos com muita saúde, alegria e união. Beijos!