quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Falando de Doação e Doadores...

Hoje acordei melhor! Apesar da chuva e do frio, meu coração amanheceu alegre.
Meu filho me ligou, depois de vários dias, e a TIM permitiu que as ligações se completassem. Foram duas. Anteontem, ele me disse estar triste. Explico: Leonardo se formou químico industrial pela UFC. Aliás, não se formou. Três meses antes de receber o diploma, entrou por concurso para os quadros da Polícia Militar do Ceará e... trancou a faculdade! Ainda não concluiu, por falta de tempo, entregar a monografia e cumprir o estágio monitorado.
Resolveu trabalhar na Ronda do Quarteirão, onde, arrisca a vida para proteger outras, das 23h às 7 horas da manhã, com duas folgas por semana.
Por opção ou vocação não sei, escolheu se doar aos semelhantes da forma que acredita mais correta e útil.
A tristeza provinha de um “fracasso”, ele e o companheiro atendendo a uma ocorrência, depararam-se com um senhor de idade que sofrera um infarto. Tirando-o do carro, aplicaram os procedimentos de “ressuscitação” e chamaram a ambulância (onde o senhor em questão ingressou com vida) e voltaram para sua ronda.
Horas depois, meu filho soube que ao chegar ao hospital, o paciente teve outro infarto, esse fulminante, e veio a óbito.
Meu menino, “caçador de marginais” (como digo brincando), estava arrasado. Não se conformava com a morte do senhorzinho.
Fiquei pensando em quantas pessoas dão seu tempo, energia, paciência e até a própria vida pelo semelhante...
Os bombeiros, os socorristas, (todos heróis!), os profissionais da saúde, os policiais, os verdadeiros homens e mulheres de Deus (e isso não nada a ver com religião!). Pais, mães, irmãos, filhos e filhas (a minha, por exemplo), que abdicam da própria história para cuidar de outros, que amam e por quem se sentem responsáveis...
Quantas pessoas de Deus, que por amor absoluto, passam pela vida, SERVINDO!
E aí me vieram a memória, Chico Xavier, as Irmâs Dulce e Tereza de Calcutá, o Sargento Cassaniga (que salvou dezenas de vidas no incêndio do Joelma!), os doutores da alegria, João XXIII, João Paulo II, Mandela, Gandhi, Luther King... Tantos zilhões de seres de luz de quem nem sabemos o nome, tendo tanto a agradecer!
Precisamos nos doar mais. Precisamos doar sangue, órgãos, medula, alma, amor, carinho e atenção, dividir nossos sonhos e nosso pão, PRECISAMOS MERECER A GRAÇA DA VIDA. LOGO, URGENTE!
Precisamos agradecer o sol, o ar, os filhos e os pais com mais SERVIÇO!
Só isso realmente vale à pena.
Não sei de quem é a frase, mas assino em baixo: “Quem não vive para servir, não serve para viver”.
Pense nisso... Até amanhã!
Um beijo,
Tania Pinheiro. 
    

5 comentários:

Mery disse...

Quanta verdade, precisamos nos doar mais, precisamos agradecer mais, estar junto de quem precisa...muito emocionante o texto que fizeste, eu já te sigo, vai lá, me segue também me diz onde moras, seremos mais amigas.
Beijos da Mery/ Rio de Janeiro

O Guri disse...

Guria, achei você!

Foi a senhora que vi na TV Gazeta esses dias, conversando no Mulheres?

Achei sua entrevista muito interessante. Algumas gurias minhas desenvlveram aqui na minha escola um projeto chamado Imama na escola. Éramos uma extensão de Bento Gonçalves, mas aconteceu algumas complicações e o projeto veio a falecer depois de três anos de uso.

Bem, quero uma visita sua lá no meu cafofo, vou deixar o endereço aqui.

Beko na bunda pra ti!

http://umgurientregurias.blogspot.com/

Célia disse...

Oi, Tania! Sair da nossa zona de conforto... Isso é difícil inclusive dentro da própria família! Quanto mais doar-se ao próximo! Jesus! Acredito que o velho ditado: quando a água bate na bunda, ai saimos nadando, não é assim? Penitencio-me diante da sua reflexão! Força, mulher! Isso é o que você passa pra nós! Abraço, Célia.

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Verdades inquestionáveis, porque tendemos a pensar bem de quem´dá um pouco de si que é tudo para o outro, mas nada fazemos para seguir o exemplo. Fez-me pensar! Obrigada! Bjs

Facundo disse...

Olá sua comunista lésbica!
Calma nobres leitores, isso não é uma ofensa, é apenas uma carinhosa piada interna... hehehehe
Tânia, parabéns pelo blog, pela luta, pela perseverança, e principalmente pela reverência extraordinária que você tem pela vida independente das intempéries.
Lendo este post me veio à mente que de fato, você tem autoridade para falar de ajudar ao próximo. Você, assim como sua filha, é de colocar o próxima antes mesmo de vocês. E isso faz com que vc, nos dias hedonistas de hoje, seja uma grande inspiração de solidariedade e amor ao próximo!
Obrigado a você Tânia, minha melhor professora da vida!
Te amo!
ass. eu, um evangélico viado! (outra piada interna... :-P)
Xêro no coração!