sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Eu voltei...


Oi meus queridos,

Depois de 3 longos dias silenciosos, graças a uma pane da Telefônica (fiquei sem comunicação por conta de um fio quebrado) eis que com o coração roto de saudade, voltei!
Os últimos dias foram cheios. Literalmente!
Teve churrasco na Lalá no feriado, extração de osso da arcada dentária, febre, que me levou ao C.A.I.O resfriado que não deu trégua...
Porém, como tudo na vida se ajeita, cá estamos, vivos, eu, Tatá, nossa saudade, vocês... todos loucos para nos comunicar!
Bendito Giovanei, técnico da Telefônica, que me devolveu a comunicabilidade.
O churrasco na Lalá foi ótimo! Fomos com o Adinho e a Denise (meus primos) para o paraíso que é a casa da Lalá e do Ronaldo, lá em Atibaia. Foi simplesmente maravilhoso. Linda segunda-feira!
Não sei se pelos excessos, na terça, baixei no pronto socorro do ICESP, o CAIO.
Apesar de estar vazio, a demora no atendimento, irrita e angustia qualquer cristão! Entre nossa chegada (Tainá foi comigo) e o atendimento com a médica, foram 3 horas e meia.
A triagem foi feita pela enfermeira Andréia. “Figura”! Inteligente, ágil, competente ao extremo, vi nesta profissional a imagem de alguém que faz o que gosta, por amar o ofício. Me atendeu com respeito, atenção e até deferência. Acalmou minha filha para minha febre, explicou o quanto é comum neste momento que minha imunidade é muito baixa.
Já a doutora Sarah, a medica que me atendeu depois, além de repetir no caráter as qualidades apontadas na Andréia, mostrou uma doçura que não havia visto em outro profissional de pronto-socorro. O carinho e a delicadeza que essa meiga criatura me dedicou, tocaram-me profundamente. Pelo que percebi, é muito grande o número de pessoas que procuram atendimento no pronto-socorro do ICESP, casos graves, muitos terminais...
Imagino quanto difícil deve ser para os profissionais que trabalham ali, lidar não só com a dor, mas com a complexidade de cada atendimento. Não deve ser fácil conviver com angústia, o medo, a desesperança...
Foi a primeira vez que um médico me pediu desculpas por não estar disponível no momento que cheguei. E eu nem estava tão mal assim!
Com toda a estrutura (mega!) do ICESP, o CAIO Centro de Atendimento de Intercorrências Oncológicas, contava em pleno feriado, com 2 médicos de plantão. Isso para atender aos que lá estavam internados e aos que chegavam procurando atendimento de emergência.
A doutora Sarah, assim como a enfermeira Andréia, fazem parte do contingente de heróis anônimos, que levam a sério não só o juramento de Hipócrates, mas a vida e saúde do semelhante.
Obrigada, meninas! Valeu pelo carinho e pela atenção. Vocês vão ser inquilinas do meu coração pra sempre!
Na quarta-feira fui para a odontologia da USP. Lembram as raízes que tive que tirar? Deu chabú! Inflamou, sei lá!
A doutora Adriele não estava, então, entrou em campo o Dr Giuliano. Não entendo nada da área. Só sei que voltei pra casa com um buracão na boca e com mais medo de dentista do que jamais tive. E olha que o doutor até que é gente fina. O que eu não gosto mesmo é das agulhas, alicates, boticões e etc.
Tudo isso rolando e eu sem poder compartilhar, porque a Telefônica deu prego...
Mas, graças a Deus, “entre mortos e feridos... salvaram-se todos”. Voltei!!!
E se tudo der certo, daqui para o final da semana tenho uma linda notícia pra contar. Torçam para que dê certo, ok?
Até amanhã.
__________________________________________________

Para Rita Lúcia...


Que embora longe, não me esquece em suas preces, mensagens e orações, meu carinho de amiga- irmã, e um recado especial. Eu amo você viu bruxinha?!
Espero que Deus te ilumine e ampare em cada segundo da sua vida e que nossa amizade sobreviva a tudo. Inclusive há esse tempo passageiro.
Saiba que mesmo longe, você mora num cantinho bem bonito do meu coração.

Mil beijos,
Tania Pinheiro.

5 comentários:

Carla Ceres disse...

Que bom que você voltou, Tania! Até aí em São Paulo a Telefônica dá problema, é? Aqui tivemos que desistir dela.
Fiquei impressionada com o profissionalismo dos médicos que te atenderam. Mesmo sobrecarregados, conseguem manter-se amáveis com os pacientes. Incrível!
Espero que o contratempo com os dentes se resolva logo e torço para que você tenha sempre boas notícias pra contar.
Beijos!

Célia disse...

Nossa que silêncioooooo... Ainda bem que normalizou a comunicação!
Torcida organizada para suas boas notícias! Merecidas, por sinal!
Beijão da Célia.

KrassRockTattoo disse...

Bom dia!!

Tânia !! Foi um prazer imenso conhecer vc e a Tainá, alegres e simpáticas espero manter contato de hoje em diante!!

Beijos e um forte abraço!!

Cleber Hieda

Facundo disse...

Tânia, segue abaixo mensagem digitada pela mãe:
"Tânia, cheguei hoje do interior(minha mãe). Ontem a noite sonhei com você fazendo comida. Assim que cheguei pedi o George para falar com você. Recebeu as minhas mensagens? Estou enviando só mensagens porque perdi a promoção da Tim. Só tenho bônus para torpedos. Beijos na Thainá e para você minha gata! Te amo muito muito muito********"

Facundo disse...

p.s. - ei Tânia, minha mãe digitando emocionada molhou meu teclado inteiro com lágrimas! rsrsrsrsrs Te amo muito! Xeiro nesse cangote!